Google homenageia Gato de Schrödinger

Experimento de Erwin Schrödinger é homenageado pelo Google | Foto: Reprodução

Experimento de Erwin Schrödinger é homenageado pelo Google | Foto: Reprodução

 

Nesta segunda, o Google mudou o logotipo de sua ferramenta de buscas nesta em homenagem ao aniversário de 126 anos de Erwin Schrödinger, físico austríaco criador do experimento mental conhecido como “Gato de Schrödinger” (Princípio da Incerteza). A experiência foi citada no último episódio da primeira temporada de The Big Bang Theory (“The Tangerine Factor” – 1×17), quando. Confira no vídeo, a partir de 2min41s:

 
 

Em datas especiais, o Google muda o seu logotipo, também chamado de “doodle”, para prestar homenagens. Morto em 1961, Schrödinger ganhou o Prêmio Nobel de Física em 1933, dois anos antes do experimento com o gato.

 

Com informações do G1

Ação coloca cachaça em The Big Bang Theory

Em novo episódio da série, a cachaça 51 aparece no apartamento de Penny | Foto: Reprodução

Em novo episódio da série, a cachaça 51 aparece no apartamento de Penny | Foto: Reprodução

 

Os americanos mais atentos que assistiram um dos episódios mais recentes do seriado The Big Bang Theory, no canal de televisão CBS, se depararam com um produto inusitado na cozinha do apartamento da personagem Penny: uma garrafa de 51. O “placement”, que é a divulgação de um produto colocando-o de forma “orgânica” no cenário, como se ele fizesse parte da decoração, foi criado e desenvolvido pela agência 3 Apitos e a produtora de conteúdo Monarca Group.

 

No Brasil, o 21º episódio da sexta temporada (“The Closure Alternative“) foi transmitido pelo canal Warner Channel na última terça (30) à noite. A série também é transmitida na TV aberta pelo SBT. Segundo a Cia. Müller de Bebidas, dona da Cachaça 51, o episódio foi assistido nos Estados Unidos por 15,05 milhões de pessoas e a bebida apareceu em três cenas. Veja abaixo o teaser do episódio, em HD:

 
 

O episódio foi exibido nos States duas semanas após o país reconhecer oficialmente a cachaça como produto genuinamente brasileiro. Antes, o “mé” tinha que ser vendido com o selo “brazilian rum”. A decisão foi anunciada pelo governo norte-americano em março, fruto de um pedido feito pelo Brasil em 2001. Sócio da 3 Apitos e um dos responsáveis pela campanha, o empresário Paulo Pontes diz que a ideia é valorizar a marca nacionalmente: “[A ideia é acabar com] esse estigma de vira-lata do brasileiro, de não se apropriar do que é seu, de criticar a própria bebida.” “No exterior, a 51 custa mais de US$ 20 [cerca de R$ 40]. É uma marca que representa o Brasil lá fora.” Nos supermercados brasileiros, o produto sai por menos de R$ 5.

 

Com informações da Folha