Marvel anuncia que próximo Capitão América vai ser negro

A próxima personagem a usar o escudo estrelado e vestir o uniforme vermelho, branco e azul do Capitão América nas páginas dos quadrinhos da Marvel vai ser um negro.

noticia_90243

O Capitão América surgiu em 1941 como um soldado superpoderoso que lutava contra os nazistas. A Marvel o ressuscitou nos anos 1960 e ele acabou se tornando um ícone entre os heróis da companhia de quadrinhos.
A mudança nas características da personagem foi divulgada na quarta-feira (16) no site da editora e concebida após a aposentadoria do alter ego original do Capitão América, Steve Rogers, que descobre ter perdido sua força e agilidade fora do comum que havia ganho com a injeção de um “soro para super-soldados.”
Rogers vai transmitir a persona do Capitão América ao amigo e companheiro de tropa muito mais jovem Sam Wilson, que já é uma personagem em uma história em quadrinhos própria como a verdadeira identidade do super-herói alado Falcão.
Uma explicação de três páginas sobre a transformação foi publicada sob a manchete: “É hora de um Capitão América totalmente novo“. A autoria da mudança é do roteirista e artista Rick Remender e do editor Tom Brevoort, ambos integrantes da equipe criativa envolvida no relançamento de vários dos mais populares heróis da Marvel.
A atualização do Capitão América foi revelada também pelo diretor-criativo da editora, Joe Quesada, durante uma participação no programa de TV “The Colbert Report“, no domingo à noite.
A notícia surgiu um dia depois do anúncio da Marvel de que o deus nórdico Thor, outro de seus personagens que integra os Vingadores desde sua criação, passaria a ser uma mulher.
Por enquanto, as mudanças nas duas personagens -Thor e Capitão América- vão se limitar às páginas das revistas em quadrinhos da Marvel. Chris Hemsworth vai continuar a interpretar um Thor masculino, e Chris Evans um Capitão América branco, nas adaptações dos super-heróis para o cinema.
Quando Sam Wilson vestir o uniforme do Capitão América ainda neste semestre, a personagem vai passar por mais do que uma mera mudança na cor de pele.
Wilson vai abrir caminho para uma versão modificada do famoso uniforme do Capitão América, embora mantenha o característico escudo circular com uma estrela no meio, de acordo com Remender e Brevoort. Mas a personagem vai manter uma das principais característica de sua persona anterior como Falcão – as asas retráteis que lhe permitem voar.
O antigo Capitão América, Steve Rogers, vai continuar como um assessor estratégico de seu sucessor, disse a Marvel.

via.

Qualidade pode fazer Ubisoft adiar Assassin’s Creed se necessário

Há algum tempo, um representante da Ubisoft revelou que a produtora estaria disposta a lançar dois games de Assassin’s Creed por ano. Porém, talvez isso não se concretize sempre já que, se necessário, a produtora poderia alterar todos os planos e ficar um ano sem disponibilizar um game da série.

Falando ao site IGN, Laurent Detoc, presidente da divisão norte-americana da Ubisoft, revelou que a empresa poderia quebrar o esquema de lançamento de um jogo de Assassin’s Creed por ano caso ele não estivesse bom o suficiente.
Acho que se tivéssemos um jogo de Assassin’s Creed 70% pronto, não iríamos lançá-lo. Isso seria ruim para a marca”, explicou Detoc.
“Você traz algo inédito, mas precisa de qualidade também. Há várias pessoas que podem se divertir com o seu game. Temos fãs que retornaram para a franquia e somos muito gratos, porque pensamos que oferecemos algo bom para jogar e eles nos retribuem ao comprar o game. Mas há muitas pessoas lá fora para as quais podemos vender os nossos títulos”, continuou o presidente da divisão norte-americana da Ubisoft.
O executivo também disse que, a cada novo lançamento de Assassin’s Creed, mais pessoas se interessam pela série, seja pela sua ambientação ou outra característica presente no título inédito.

via.