Percy Jackson volta às telas hoje

‘Percy Jackson e o mar de monstros’ entra hoje em cartaz | Foto: Divulgação

 

Nesta sexta-feira, a mitologia grega vai invadir as telonas brasileiras. Estreia (também em 3D) a nova aventura de Percy Jackson, o semideus filho de Poseidon com uma mortal. O filme é sequência de Percy Jackson e o ladrão de raios, de 2010, e traz vários semideuses enfrentando monstros marinhos para encontrarem o mágico que pode ajudar a salvar o Acampamento Meio-Sangue. Confira o pôster e a ficha técnica!

 

Os semideuses tentam salvar o Acampamento Meio-Sangue | Pôster: Divulgação

 

Ficha técnica

Elenco: Logan Lerman, Alexandra Daddario, Brandon T. Jackson, Jake Abel, Douglas Smith, Leven Rambin, Stanley Tucci e Nathan Fillion
Diretor: Thor Freudenthal
Gênero: Fantasia, Mitologia Grega e Aventura
Exibição: 2D e 3D
Duração: 107 minutos
Distribuidor: 20th Century Fox
Estúdios: 1492 Pictures, Dune Entertainment e Sunswept Entertainment
Classificação: 14 anos
Orçamento: US$ 90 milhões
Estreia: 16 de agosto de 2013

 

Sinopse: O aniversário de 17 anos de Percy Jackson (Logan Lerman) foi surpreendentemente calmo, sem ataques de monstros ou algo do tipo. Entretanto, uma inocente partida faz com que Percy e seus amigos se vejam desafiados a um jogo de vida ou morte contra um grupo de gigantes canibais. A chegada de Annabeth (Alexandra Daddario) traz ainda outra má notícia: a proteção mágica do Acampamento Meio-Sangue foi enveneada por uma arma misteriosa e, ao menos que seja curada, todos os semideuses serão mortos. Não demora muito para que Percy e seus amigos tenham que enfrentar o mar de monstros para salvar o local.

 

Percy Jackson e o mar de monstros estreia hoje, nos cinemas de todo o Brasil. Confira o trailer, em HD!

 
 

Com informações do Magro de Ruim

Cobras “virgens” têm filhotes sem machos

Cobras nem precisam de machos pra se reproduzirem | Foto: Reprodução

Cobras nem precisam de machos pra se reproduzirem | Foto: Reprodução

 

Pesquisadores americanos registraram “mães virgens” no mundo selvagem pela primeira vez. O fenômeno já foi observado em animais como galinhas, lagartos e tubarões. Mas nesses casos, os animais estavam em cativeiro e o “parto virgem”, mesmo causando surpresa, foi interpretado como uma resposta à falta de contato com machos e foi considerado uma “novidade evolutiva”. A reviravolta é que cientistas da terra do Tio Sam descobriram que cobras fêmeas selvagens – com machos bonitos e bem-sucedidos à disposição – também têm filhotes sem fecundação masculina.

 

Dentre as 22 cobras fêmeas da espécie Agkistrodon contortrix que foram recolhidas, um caso de “mãe virgem” foi documentado. E outro caso foi visto em um grupo de 37 cobras Agkistrodon piscivorus. “A frequência [desses partos virgens] foi o que realmente nos chocou”, disse o Dr. Warren Booth, um dos pesquisadores da Universidade de Tulsa, responsável pelos estudos. “É [uma frequência] impressionante para algo que era considerado uma novidade evolutiva”. A partenogênese (desenvolvimento de um embrião sem ocorrer a fertilização), ocorre sabidamente em bichos como abelhas, formigas e lagartos. Em algumas espécies, nem existem machos. Mas em animais sexuados “comuns” – nos quais há a divisão clara de macho e fêmea – ainda é um evento raro.

 

O nome do fenômeno é uma alusão à deusa grega Atena, cujo templo é o Partenon. Atualmente, a biologia evolutiva prefere utilizar o termo telitoquia, por considerá-lo menos abrangente que o termo partenogênese.

 

Com informações do Discovery