Homens x mulheres: a comparação definitiva

Sweet Geek
 

Você já parou para se perguntar como mulheres conseguem demorar horas para escolher uma roupa, mas fazem as quests dos jogos rapidinho? Dia desses, achei esse infográfico numa fan page gringa (infelizmente, não lembro qual =/), que mostra que é bem por aí mesmo…

 

Homens x Mulheres | Tradução: Sweet Geek

Homens x Mulheres | Tradução: Sweet Geek

Um dia na internet

Sweet Geek
 

Em 24 horas de internet, muita coisa muda. Atention-whores postam no Facebook fotos fazendo aquele biquinho ridículo em frente ao espelho, peripécias de gatinhos vão parar no YouTube, fotos de comida inundam as timelines do Instagram com milhões de hashtags e um porrilhão de coisas acontece, e você nem faz ideia. Dá só uma olhada!

 

Veja quanta coisa é feita na interwebs em um só dia | Infográfico: MBAonline

Veja quanta coisa é feita na interwebs em um só dia | Infográfico: MBAonline

 

Com informações do oS Profanos

Manual de sobrevivência para protestos

Nesta segunda, São Paulo terá mais uma manifestação | Foto: Marcos Alves

Nesta segunda, São Paulo terá mais uma manifestação | Foto: Marcos Alves

 

Em várias cidades do Brasil, estão ocorrendo protestos quase que diários contra o aumento do custo de vida. Muitos manifestantes dizem que “não é só por R$ 0,20”, outros levam cartazes e, infelizmente há alguns que aproveitam a grande aglomeração de pessoas para irem mascarados e encapuzados e depredarem o que for possível. Frequentemente, há confronto com policiais e agressões dos dois lados, tornando as grandes avenidas verdadeiras praças de guerra. Por isso, nós do Sweet Geek vamos mostrar neste post como ir às manifestações e retornar em segurança, e como se defender em caso de abusos:

 

Veja como amenizar os efeitos do spray de pimenta | Infográfico: Não Salvo

Veja como amenizar os efeitos do spray de pimenta | Infográfico: Não Salvo

 

O QUE FAZER

 

1 – VESTUÁRIO: prepare sua “armadura”. Use casacos e roupas impermeáveis, pois o spray de pimenta “gruda” no algodão. Leve mochila com cadernos grossos, para absorverem possíveis impactos de disparos. Se possível, prenda um caderno nas costas e tente levar capacetes de obra. Óculos de natação ajudam a proteger também do gás lacrimogêneo. Use calçados confortáveis para caminhada.

 

2 – SUPRIMENTOS: Na mochila, leve uma garrafa grande de água, biscoitos ou barras de cereal e um kit de primeiros socorros. Se você toma remédios com horário marcado, leve duas doses a mais que o necessário, para o caso de imprevistos.

 

3 – CONTATOS FÍSICOS: Escreva e guarde, se possível em mais de um bolso e na carteira/bolsa, o nome e telefone de pessoas para contato em caso de emergência – familiares, amigos próximos e advogado – além do seu tipo sanguíneo e possíveis alergias conhecidas.

 

4 – CONECTIVIDADE: evite levar muitos aparelhos eletrônicos, você pode ser furtado no meio do protesto e só perceber horas depois. Só leve o necessário, mas mantenha as baterias carregadas ao máximo antes de sair e escolha uma conexão de internet: 3G ou wi-fi. Se você usar as duas juntas, a bateria do seu smartphone vai se desgastar bem mais rápido. Caso opte por wi-fi, só entre em redes conhecidas (com senha!) para evitar roubo de dados. Se você usa gerenciador de apps, deixe abertos (em segundo plano) apenas Twitter e comunicadores como o WhatsApp. Facebook e alguns navegadores costumam usar muita memória RAM, e portanto, fazendo sua bateria ir pelo ralo. Da mesma forma, evite subir vídeos e fazer transmissões ao vivo: deixe para upar tudo ao fim da manifestação.

 

5 – COMPORTAMENTO: ande sempre em grupo, e se possível, ocupando apenas uma ou duas faixas da avenida. Não bloqueie o trânsito, e peça aos líderes do movimento que impeçam arruaças. Obedeça as ordens da Polícia, e mostre boa vontade em caso de averiguação. Siga o trajeto combinado com as autoridades, e dê passagem aos jornalistas que cobrem a manifestação. ATENÇÃO! Mulheres podem ser revistadas, mas têm o direito de exigir que ela seja feita em local discreto e apenas por outra mulher.

 

6 – ROTAS DE FUGA: Se o protesto for em uma capital, em caso de tumulto mantenha a calma. Em último recurso, corra para uma embaixada, consulado*, museus militares ou prédios federais: a Polícia não tem jurisdição nesses locais.

 

PM joga spray de pimenta contra repórter cinematográfico | Foto: Reprodução/ UOL

PM joga spray de pimenta contra repórter cinematográfico | Foto: Reprodução/ UOL

 

O QUE NÃO FAZER

 

1 – VESTUÁRIO: não use camisetas como proteção do rosto, toucas ninja ou máscaras como a do “V de Vingança”. Além de não proteger contra o spray de pimenta, já que ele adere ao algodão, a Polícia pode interpretar que você quer vandalizar as ruas. Não use brincos, colares, piercings e gravatas.

 

2 – SUPRIMENTOS: não leve equipamentos pontiagudos, quebráveis e/ou cortantes, nem pedras ou barras de ferro. Também não leve vinagre, que por ser material para formação de bombas caseiras, pode acarretar em prisões.

 

3 – COMPORTAMENTO: não entoe gritos que xinguem a Polícia: eles também são cidadãos como você e cumprem ordens, e devem cumprir a lei tal como você. Não os provoque, não faça dancinhas e muito menos ridicularize a ação da PM. Desacato a autoridade é crime, e dá cadeia. Não vandalize monumentos e muito menos faça pichações em portarias de prédios ou pontos de ônibus. Dano ao patrimônio também é crime, e só vai prejudicar os manifestantes sérios, além de gastar dinheiro público na reconstrução. Oriente pessoas com deficiência e idosos a não participar na rua, elas podem se ferir gravemente em caso de tumulto. Não deixe que crianças e adolescentes participem também, pelo mesmo motivo.

 

4 – BLOQUEIO DE VIAS: não bloqueie a rua e peça aos líderes da manifestação que orientem o grupo a liberar pelo menos uma ou duas faixas para o trânsito. Quem mora longe não tem culpa dos acontecimentos e não pode ser prejudicado. Libere a passagem para veículos de imprensa, ônibus e principalmente carros de Polícia e ambulâncias, e facilite o socorro a possíveis feridos..

 

5 – CONECTIVIDADE: evite abrir a rede wi-fi da sua casa para estranhos. Gente mal-intencionada pode roubar dados bancários e senhas, te causando muita dor de cabeça. Mantenha sua rede com uma senha segura e só a forneça para conhecidos.

 

Post elaborado a partir de informações de Maurício Cid, Caio Komatsu e Renato “Bacon” de Andrade, entre outros

 

* UPDATE: O sempre atento Luan Borges lembra que um brasileiro em território de embaixadas ou consulados pode ser considerado invasor. Usem essa opção com extrema cautela.

 

Cobertura AO VIVO no UOL: clique aqui
Cobertura AO VIVO na Globo News: clique aqui