O tomate está caro? Aprenda a cultivar!

Plante uma fortuna na sua casa! | Foto: Reprodução

Plante uma fortuna na sua casa! | Foto: Reprodução

 

Vegetal versátil, o tomate é um alimento rico e saboroso que tanto pode ser consumido cru, em saladas ou acompanhado de queijos, como servir de ingrediente para confeccionar os mais variados pratos quentes (huuuum, deu fome). Já ficou com água na boca, imaginando as massas deliciosas? Então, que tal cultivar seus próprios tomates ao invés de ter que ir à feira sempre que precisar deles? Ainda mais agora, com o preço do tomate disparando em tudo que é lugar…

 

O tomate é uma fruta bem fácil de plantar em casa | Foto: Reprodução

O tomate é uma fruta bem fácil de plantar em casa | Foto: Reprodução

 

Gostou da idéia? Então, antes de qualquer coisa, saiba que existem quatro espécies de tomates. Escolha a de sua preferência: O tomate coração-de-boi é o mais comum. Grande e liso, é o melhor para receitas cruas, pois é muito carnudo e tem poucas sementes. Demora entre 60 e 90 dias para dar frutos. O tomate redondo, embora um pouco menor que o comum, é muito apreciado e igualmente suculento. Demora entre 70 e 80 dias para dar frutos.

 

Os quatro tipos de tomate | Foto: Reprodução

Os quatro tipos de tomate | Foto: Reprodução

 

O tomate chucha é aquele que tem um formato mais comprido e oblongo. Tem um sabor menos ácido que a maioria dos tomates redondos e possui menos água e menos sementes, sendo ideal para molhos. Demora cerca de 75 dias para dar frutos. O tomate cereja é aquele pequenino. Ele tem um sabor mais doce que os outros e é perfeito para aperitivos e saladas, podendo ser consumido inteiro. Demora entre 65 e 70 dias para dar frutos.

 

Muda de tomate | Foto: Reprodução

Muda de tomate | Foto: Reprodução

 

Pronto, agora que já escolheu, pode começar a cultivar. Mas como semear? Esses vegetais podem ser adquiridos em forma de sementes ou mudas. Se optar por mudas, certifique-se de que as raízes sejam brancas, que a planta não tenha flor e nem mais de 10 cm de altura. É bom também que possua folhas bem verdes (nunca amareladas!), de aspeto jovem e saudável. Os tomateiros podem ser plantados no jardim ou horta, numa cova funda, ou mesmo em vasos, para quem tem pouco espaço. Mas o vaso precisa ser suficientemente largo para acomodar suas raízes de maneira espaçosa, ok?!

 

Tomate germinando | Foto: Reprodução

Tomate germinando | Foto: Reprodução

 

Se optar por sementes, é recomendável que sejam semeadas no início da primavera e, de preferência, em local coberto. Quando os tomateiros atingirem uma altura de cerca de 10cm, devem ser colocados em vasos ou covas individuais e devem também ser podados, para fortificar a planta e promover o seu crescimento. Na horta, os tomates podem ser cultivados junto a alho, alface, rabanete, couve, aipo, espinafre e todos os tipos de ervas aromáticas. Mas evite plantá-los junto a batatas.

 

Muda de tomate | Foto: Reprodução

Muda de tomate | Foto: Reprodução

 

Dicas para um bom cultivo: Para um cultivo de tomates bem-sucedido, o solo deve ser solto e fértil, preparado com adubo ou estrume antes da plantação. Recomenda-se ainda a aplicação frequente de fertilizantes durante o período de crescimento dos tomateiros, que necessitam de um espaço com muito sol, mas não calor excessivo, e precisam ser protegidos da força do vento.

 

Regue sua plantinha todo dia! | Foto: Reprodução

Regue sua plantinha todo dia! | Foto: Reprodução

 

Quando a planta já tiver quatro ramos com flores, deve-se cortar a parte superior do caule principal para impulsionar o amadurecimento dos frutos. Além disso, deve-se eliminar também todos os pequenos gomos que se formam entre as folhas quando esses apresentarem um comprimento de 2 cm. À medida que o tomateiro vai crescendo e dando frutos, é importante atá-lo a uma estaca apropriada à sua altura, para que ele não envergue com o peso dos tomates. Em termos de rega, precisam de água em abundância, principalmente na zona das raízes, que deve estar sempre úmida.

 

Quem disse que riqueza não dá em árvores? | Foto: Reprodução

Quem disse que riqueza não dá em árvores? | Foto: Reprodução

 

Hora de colher: Os frutos nascem entre o início do verão e o final do outono e podem ser colhidos sempre que se apresentarem vermelhos e amadurecidos. Para tirar os tomates sem danificar os caules do tomateiro, segure-os com a mão e apenas gire-os até que se soltem dos seus ramos. Em tempos mais frios, recomenda-se a retirada de todos os tomates, que podem ser colocados dentro de casa, no peitoril da janela, por exemplo, onde acabarão de amadurecer. Boa colheita!

 

Com informações do Jardinaria

Receitas para a Semana Santa

Arroz de pescada, excelente opção para o feriado | Foto: Reprodução

Arroz de pescada, excelente opção para o feriado | Foto: Reprodução

 

Hoje é feriado, você está morcegando em casa e com certeza tá cheio de preguiça pra cozinhar e quer algo fácil e rápido de fazer. A Sexta-feira Santa é um dos dias do ano em que os católicos não comem carne bovina e nem de frango, apenas peixe. Cristão ou não, dá pra aproveitar essas deliciosas receitas para a Semana Santa ficar nota 10. Para começar, Arroz de Pescada!

 

* Ingredientes:

 

– 2 postas de pescada
– 3 colheres de sopa de azeite
– 1 cebola picada
– 2 dentes de alho picados
– 1 folha de louro
– 125ml de vinho branco
– 500ml de caldo de peixe
– 180g de arroz
– Coentro picado a gosto
– Sal a gosto

 

Modo de preparo: 1 – Tempere as postas de pescada de ambos os lados com sal; 2 – Numa panela, refogue o azeite, a cebola, o alho e a folha de louro. Mexa e deixe refogar um pouco; 3 – Adicione o arroz, mexa e deixe fritar alguns segundos; 4 – Junte o vinho branco e o caldo de peixe. Por fim, adicione as postas de pescada e deixe cozinhar tudo por aproximadamente 18 minutos; 5 – Na metade do tempo, vire as postas; 6 – Caso o molho seque muito, acrescente um pouco mais de água para que o arroz fique bem cozido; 6 – Depois de tudo cozido, junte os coentros e misture com cuidado; 7 – Apague o fogo e sirva ainda quente. Bon appétit!

 

Esse arroz de pescada serve 2 pessoas e custa cerca de R$ 15 para preparar. A receita é do site Sabor Intenso, e você pode conferir como fazê-la no vídeo abaixo. Voilà!

 
 

BÔNUS! Se você pensa que acabou, está enganado. Anota aí que tem um sobremesa pra todo fim de semana: Bolinho de Bacalhau!

 

Sim, eu sei que você está babando... | Foto: Reprodução

Sim, eu sei que você está babando… | Foto: Reprodução

 

* Ingredientes:

 

– 200g de bacalhau desfiado
– 6 batatas cozidas
– 4 dentes de alho picados
– 1 cebola picada
– 8 colheres de sopa de azeite
– óleo de soja pra fritar
– Pimenta branca a gosto

 

Modo de preparo: 1 – Esprema as batatas em um recipiente e adicione o bacalhau, três colheres de sopa do azeite e a pimenta. Misture bem; 2 – Em uma panela, coloque o restante do azeite e adicione o alho e a cebola para dourar; 3 – Desligue o fogo e misture na panela os ingredientes do recipiente (as batatas junto ao bacalhau); 4 – Mexa até misturar tudo, formando uma massa; 5 – Usando a palma da mão ou uma colher, forme bolinhos com a massa; 6 – Frite os bolinhos no óleo quente, enxugue a gordura e sirva. Bon appétit!

 

A receita é simples, demora cerca de meia hora para ficar pronta e rende de 16 a 18 bolinhos de bacalhau. Voilà!