Proibição dos cassinos: formas de contornar a lei

Vem criando grande polêmica a discussão sobre a possibilidade de liberação dos cassinos e jogos de azar, um tema que na maior parte dos países europeus e americanos não tem nada de mais nem é notícia, mas que no Brasil é considerado uma questão social nacional. Nos outros países tem uma indústria de diversão, tem leis regulando e ninguém ouve falar que as sociedades estejam colapsando sob o peso do vício. De qualquer forma, mesmo se no Brasil a lei não avançar, quem quiser mesmo jogar tem várias formas de o fazer. Já pensou?

Jogar no cassino online

Essa é a mais acessível. Qualquer pessoa com um computador ou celular com internet pode se ligar no NetBet Casino ou em outra plataforma, se cadastrar e começar jogando em poucos minutos. As empresas estão baseadas fora do Brasil, logo isso nada tem de ilegal.

Punta del Este

Esse resort uruguaio, a que muitos chamam de Mônaco da América do Sul, inclui cassinos em seu leque de diversões. Não é à toa que muitos brasileiros voam para lá; podem ter uma experiência de cassino legal e “legal”, com o conforto, a tranquilidade e a proteção que a lei oferece, sem precisarem se esconder e sabendo que o cassino não vai ter maracutaia para prejudicar seu usuário. De resto, tem muito para ver e visitar na zona.

Cataratas de Iguaçú

Que excelente viagem essa, também! Todo brasileiro deveria poder visitar Iguaçú pelo menos uma vez na vida, e sentir a força e a beleza da natureza, nesse local incrível. As maiores cataratas do mundo parecem realmente construídas em uma outra escala.

Mas como se pode jogar no cassino, ali? Mais fácil não podia ser. Nossos vizinhos argentinos e paraguaios, sabendo da proibição, construíram cassinos ali bem pertinho da fronteira, em Puerto Iguazú e Ciudad del Este, respectivamente. Você só tem de cruzar, e é tão perto que quase pode ir a pé sem problema. O legislador brasileiro bem poderia ficar reclamando dessa pegadinha, mas na Argentina e no Paraguai mandam as autoridades de lá, certo?

Ir jogar no alto-mar

Esse é certamente o jeito mais romântico. Pegar um lindo navio de cruzeiro, navegar tranquilamente sob o sol, e esperar as portas do cassino se abrirem logo que o navio esteja fora das águas territoriais brasileiras, e por isso fora do alcance da legislação também.

Las Vegas, Mônaco…

Sim, nem tínhamos falado nos destinos clássicos! Mas esses já você conhece bem, não é mesmo?

Comentários