Entenda como o efeito 3D do Nintendo 3DS funciona

Tecnologia 3D é só o que se fala nos últimos tempos. Mas a terceira dimensão, não é novidade. A estereoscopia, como a tecnologia é conhecida, é do século XIX. No entanto, só ficou muito popular nos anos 1980, quando os ósculos azul e vermelho eram usados em salas de cinema, nas quais os objetos saltavam aos olhos dos telespectadores. Com o passar dos anos o 3D passou a ficar mais avançado, o maior exemplo da sua qualidade nos cinemas é o filme Avatar. E no Nintendo 3DS? Funciona da mesma forma, só que com um detalhe muito importante: sem a necessidade do uso de óculos especiais.

Gráfico mostra funionamento do efeito 3d do Nintendo 3DS
O segredo do Nintendo 3DS está por trás da tela, lá fica posicionado o Parallax Barrier, um dispositivo que organiza a forma como as imagens são enviadas para o jogador. Ela ordena cada uma delas sequencialmente para cada olho. Assim, a visão do jogador recebe uma imagem em cada olho, mas o cérebro une ambas e cria o efeito de profundidade. O truque simula exatamente o que a nossa visão faz o tempo todo. Nossos olhos são ligeiramente separados e enviam um tipo de imagem diferente para o cérebro, responsável por organizá-las. O Nintendo 3DS envia 30 imagens por segundo para cada olho, seqüencialmente, e nosso cérebro entendendo (recebendo) da mesma forma. O resultado é o efeito de profundidade conhecido como 3D.
  Como cada pessoa possui uma sensibilidade diferente na visão, o ajuste de nível do efeito 3D no Nintendo 3DS é muito mais que um recurso. Sem ele, seria muito arriscado lançar o portátil, já que muitas pessoas não conseguiriam enxergar o 3D de forma clara. Quando for jogar no Nintendo 3DS, lembre que ele envia várias imagens ao seu cérebro. Por isso descanse as vista de tempos em tempos. Além disso, crianças menores de sete anos não devem usar o portátil com o 3D ligado, pois o efeito pode causar danos à visão delas.
Comentários