DC proíbe casamento gay da Batwoman e roteiristas se demitem

DC não permitiu que a trama do casamento da Batwoman continuasse | Foto: Reprodução

DC não permitiu que a trama do casamento da Batwoman continuasse | Foto: Reprodução

 

A DC Comics fez história em fevereiro quando uma edição de “Batwoman” incluiu o primeiro pedido de casamento lésbico da história dos quadrinhos. Mas a editora, uma das duas gigantes do ramo, resolveu não ir adiante com esta trama. Os roteiristas por trás da justiceira de capa e máscara deixaram a editora, alegando terem sido proibidos de escrever sobre o casamento da super-heroína com outra mulher.

 

Em um comunicado assinado por J. H. Williams e W. Haden Blackman, a dupla declara ter sido surpreendida por “mudanças de última hora” em histórias planejadas há mais de um ano. “Nos pediram que alterássemos ou descartássemos completamente muitas histórias de longo prazo e sentimos que isso compromete a personagem e a série”. A DC não quis comentar o caso, e nem as medidas que tomará para o prosseguimento da série de HQs.

 

Com informações de O Globo

Comentários