Criando arte com paisagens de videogame

Com o passar dos anos, os gráficos de videogame melhoraram significativamente, e isso trouxe uma nova ideia a alguns artistas: criar arte com paisagens virtuais. Trouxemos algumas obras dos artistas Mark Tribe e Justin Berry. O que você acha?

Game Art não é uma novidade, é claro. Artistas como Mary Flanagan e Cory Arcangel foram artistas que tem trabalhado com arte digital há mais de uma década e possuem muitos seguidores. Mas seu estilo de arte está mais interessada em arestas: como uma escultura de Second Life ou uma cena de Super Mario cortada para mostrar apenas nuvens.
As fotos de Berry e Tribe são diferentes. Eles estão interessadosn o realismo envolvente dos mundos virtuais – aquele efeito que os criadores dos jogos demoraram muitas horas para criar. Como Tribe coloca, “existem alguns jogos que saíram nos últimos dois anos, em que as paisagens são do mesmo nível das que você veria no Museu Metropolitan, por exemplo.” Em outras palavras, os gráficos – a contagem de polígonos, a resolução de textura, a iluminação e a qualidade sombra – finalmente avançaram o suficiente para serem considerados realistas.





Estas imagens buscaram, propositalmente, evitar regiões em que a computação gráfica pudesse ser notória, como seres humanos, ou pior, rostos humanos. O objetivo é nos mostrar que os videogames atuais estão em um nível muito elevado de fotorealismo, podendo ser comparado a paisagens naturais.

Comentários