Lista: As cinco compras mais caras do Google

Reconhecido por seu caráter inovador, o Google nem sempre – ou muitas vezes – não desenvolveu serviços que ficaram famosos sob o seu guarda-chuva. Catapultado pela receita gerada com a publicidade online, o Google comprou serviços como o YouTube e o Blogger, entre outros.
Veja abaixo as cinco compras mais caras realizadas pela empresa:
  1. ITA Software, US$ 700 milhões: Adquirida durante a gestão de Eric Schimdt em julho do ano passado, a ITA era especializada no desenvolvimento de sistemas para busca de passagens aéreas. Em nota, o Google justificou a compra afirmando que os tickets eram um dos assuntos mais buscados no site.
  2. AdMob, US$ 750 milhões: Especializada em publicidade em dispositivos móveis, a AdMob havia registrado a inserção de mais de 125 bilhões de anúncios em Androids, iPhones e outros dispositivos quando foi comprada em novembro de 2009. A expertise da empresa ajudou o Google a aprimorar seu sistema de propaganda para smartphones.
  3. YouTube, US$ 1,6 bilhão: Realizada em outubro de 2006, quando o serviço começava a despontar na web, a compra chocou o mercado pelo seu valor. Porém, foram necessários alguns anos para o serviço se tornar lucrativo. Segundo estimativas, o serviço só saiu do vermelho no ano passado. Com isso, o Google pôs fim ao Google Vídeos.
  4. Double Click, US$ 3,1 bilhões: Comprada em abril de 2007, a Double Click era uma empresa de publicidade online que foi incorporada pelo AdSense. Promissora, havia gerado 300 milhões de dólares em receitas em 2006. Também era assediada pela Microsoft.
  5. Motorola Mobility, US$ 12,5 bilhões: Divulgada no início de agosto, a notícia surpreendeu ao mercado. Com a compra, o Google passa a ser dono das diversas patentes pertencentes à Motorola. Deve ajudar a empresa a desenvolver o ecossistema do Android. Por outro lado vai exigir muito jogo de cintura do Google para evitar mal estar com outros fabricantes parceiros que embarcam o Android, como HTC e Samsung.

Lista: 10 Doodles do Google com vídeo

1. DOODLE DO PAC MAN

Os saudosistas entraram em êxtase no dia 21 de maio de 2011 quando o homenageado da vez foi o Pac Man, que completava 30 anos na data.



2. DOODLE EM HOMENAGEM A CHARLES CHAPLIN
Durante o dia 15 de abril de 2011, a equipe do Google decidiu homenagear o astro do cinema mudo. No vídeo, o ator vive mais uma de suas aventuras costumazes, porém dessa vez com várias referências à marca Google durante a história.



3. DOODLE DE BOLHAS INTERATIVAS

Em 2010, no dia da independência do Brasil, o site apareceu com um novo doodle interativo, mas em nada relacionado com a data especial para nós, brasileiros. Tratava-se de várias bolhas coloridas e interativas, que eram repelidas à medida que se passava o cursor.

4. DOODLE EM HOMENAGEM A JOHN LENNON

Ao som de sua obra-prima “Imagine”, o vídeo homenageava o eterno beatle pelo aniversário de 70 anos de seu nascimento. O doodle esteve disponível durante o mês de outubro de 2010.




5. DOODLE EM HOMENAGEM A MARTHA GRAHAM

Desconhecida do grande público no Brasil, o aniversário da coreógrafa estadunidense também foi lembrado pela equipe do Google, em 10 de maio. No curto vídeo, os movimentos dos dançarinos formam a palavra “Google”.

6. DOODLE EM HOMENAGEM A ROBERT BUNSEN

Famoso por batizar o instrumento de trabalho presente em todos os laboratórios de química do mundo (o bico de Bunsen), o químico alemão foi a inspiração para o doodle interativo a seguir. O movimento do cursor desencadeava o início da reação em um modelo de sistema utilizado em laboratórios.




7. DOODLE EM HOMENAGEM A THOMAS EDISON

O multi-inventor foi lembrado no dia 11 de fevereiro deste ano com um doodle de vídeo. Nele, objetos inventados pelo estadunidense interagem para formar o nome do site de buscas.




8. DOODLE DO DIA DA INDEPENDÊNCIA DOS EUA

O famoso 4 de julho não passou em branco ano passado. Uma combinação de elementos ligados à identidade estadunidense formam o nome “Google”, enquanto um efeito-dominó resulta no lançamento de um fogo de artifício, símbolo das comemorações da data no país.




9.DOODLE NATALINO

Quem por algum motivo precisou entrar no Google no dia 24 de dezembro do ano passado, se deparou com uma animação bem interessante na página inicial do site de buscas. Diversas imagens relacionadas com a data compunham a logo e se espandiam ao passar o cursor. Caso o usuário clicasse sobre o desenho, ele seria enviado para a página do Google sobre o assunto, como por exemplo a Acrópoles de Atenas ou o deserto do Saara.



10. DOODLE EM HOMENAGEM AOS 65 ANOS DE FREDDIE MERCURY
Google comemora os 65 anos de Freddie Mercury, ex-vocalista da banda de rock britânica Queen, que foi considerado pelos críticos e por diversas votações populares um dos melhores cantores de todos os tempos e uma das vozes mais conhecidas do mundo.

Google Play, a nova loja de aplicativos do Google


O Google inaugurou o Google Play, sua nova loja de aplicativos e mídias, nesta terça-feira (06/03). A medida dará fim à antiga marca Android Market, trazendo, além do reposicionamento sobre os produtos vendidos na loja, algumas mudanças visuais.
O Android Market sofreu algumas grandes mudanças de um ano para cá. Quando começou – e até pouco tempo atrás ainda era assim -, vendia apenas aplicativos para o sistema operacional móvel Android. Após o lançamento do Android 3.0, começou também a ofertar e-books, música e vídeos.
Com o crescimento da marca, os executivos do Google começaram a achar que o nome “Android Market” restringia suas pretensões e expectativas sobre o futuro do produto, “estragando” a oferta que eles realmente desejam entregar aos seus usuários. Por isso, a partir de hoje (06/03) todos os serviços de mídias digitais e aplicativos do Google foram agregados em uma única – e nova – marca: “Google Play”.
O nome, cujo registro havia sido detectado por outras mídias anteriormente, estava cotado para ser usado no suposto novo tablet da empresa, com a mesma proposta da linha Nexus de smartphones Android.
O Google investiu tempo e recursos para transformar o Android Market em um hub de mídias digitais multiplataforma. O problema é que o “Android” de seu nome fazia o público geral acreditar que para alugar filmes, comprar músicas ou folhear e-books era necessário possuir um dispositivo Android. Por isso, a ideia acabou não tendo uma boa adesão. Com a mudança para o nome Google Play, a empresa passará a exaltar que existem diversos meios de se acessar esse conteúdo. As músicas, os vídeos e os livros são armazenados na nuvem do Google, e podem ser acessados pelo próprio navegador.
Para ver o Google Play, basta acessar https://play.google.com/.
Mudanças visuais, novos nomes, novos jeitos de se consumir

O novo nome, como era de se esperar, também trará algumas mudanças cosméticas, dando mais ênfase ao consumo de mídias pelo computador. Para começar, o site do Android Market foi melhorado para dar mais exposição às outras mídias que o Google oferece.
Além disso, com a unificação do Google Play a antiga loja do Google Music foi integrada ao serviço. A nuvem, onde são guardados seus arquivos de música não comprados no sistema, ainda estará acessível, mas será usada também para guardar informações sobre suas compras na loja – antes restrita às músicas e agora válida também aos vídeos, e-books, e quaisquer outras mídias que eventualmente eles passem a vender.
Outro detalhe sobre essa nuvem é que todas as músicas guardadas no Google Play estarão disponíveis não somente nos telefones e tablets com Android, mas também no computador. Como no Google Music, o serviço não sincronizará nada com os seus dispositivos. Tudo será acessado via streaming. Entretanto, caso você queira acessar as músicas sem usar a rede (offline), basta marcar seus favoritos. Somente assim ele fará uma “sincronização”, guardando os arquivos para que você os acesse de qualquer lugar posteriormente.
Falando ainda dos celulares e tablets Android, o ícone e o aplicativo Android Market ganhará o novo nome. Dentro, o catálogo de livros, filmes e canções também terá uma nova roupagem, com mais ênfase às mídias. E para não cair em confusão com o aplicativo de músicas oficial do sistema, o player será renomeado para “Google Music Play”. As atualizações já estão sendo feitas, e devem aparecer nos dispositivos com Android ao longo da semana.



Curiosidades sobre o Google

google-chrome-windows-logoO Google iniciou seus serviços online com o Google Search, desenvolvido a partir do projeto de doutorado de Larry Page e Sergey Brin em 1996, sendo atualmente o buscador mais utilizado no mundo.
A companhia cresceu e hoje é praticamente um monstro, fornecendo inúmeros serviços online, como e-mail (Gmail), compartilhamento de documentos (Google Docs), análise de sites (Google Analytics), rede social (Orkut), mensageiro instantâneo (Gtalk), tradução (Google Tradutor), compartilhamento de fotos e vídeos (Picasa), repositório de vídeos (You Tube), entre outros. Além disso, a empresa já lançou navegador, plataforma para celulares (Android) e sistema operacional baseado na web Chrome OS.
google demoO Google, a despeito de estar cada vez maior, continua seguindo a filosofia inicial dos fundadores, que declararam não ter a intenção de ser tornar uma empresa convencional.
Seus escritórios contam com peculiaridades regionais de cada local. Além disso, diversos elementos pouco usuais, como: bicicletas ou scooters para percorrer o campus, cachorros, cadeiras de massagem, colegas dividindo baias com poucos escritórios individuais, mesas de pebolim e sinuca, quadras de vôlei, videogames, pianos, mesas de pingue-pongue e academias que incluem aulas de ioga e dança. Além disso há espaço para grupos criados pelos próprios funcionários, como aulas de meditação e cinema.
Abaixo 10 fatos curiosos que você provavelmente não sabia sobre a empresa que tanto impacta a vida de milhões ao redor do mundo.
  • O Primeiro Doodle
primeiro doodle
Embora hoje sejam criados pelo artista Dennis Hwang, os logos festivos do Google para datas especiais começaram como um aviso dos criadores da empresa de que estavam viajando. Em 1998 Brin e Page foram ao festival Burning Man, em Nevada no fim de semana e colocaram o boneco no logo como uma forma de dizer que estariam indisponíveis para suporte técnico.
  • O nome inicial do Google era Massagem nas costas (BackRub) e o atual representa um número
backrub googleEm 1997 seus fundadores decidiram escolher um novo nome para o mecanismo de procura, inicialmente chamado BackRub (que linda imagem era usada). Acabaram optando por uma brincadeira com a palavra Googol, um termo matemático para o número representado por 1 seguido de 100 zeros. Seria uma forma de comunicar a missão de organizar uma quantidade aparentemente infinita de informações na web.
  • O primeiro servidor com gabinete de LEGO
servidor lego google
O servidor inicial, com meros 40 GB em 1996 era feito com peças de LEGO, bem colorido e bom bonequinhos no topo. Mais Nerd impossível. As cores, coincidência ou não, são bem parecidas com as usadas no logo do Google.
  • O Primeiro Tweet do Google

tweet google
A primeira mensagem enviada pelo perfil de Twiter do Google seguiu a linha extremamente Geek (não podia ser de outro jeito). Foi:
“I’m 01100110 01100101 01100101 01101100 01101001 01101110 01100111 00100000 01101100 01110101 01100011 01101011 01111001 00001010.”
Em binário, “I’m feeling lucky”, o famoso “Estou com sorte”.
  •  O Google aluga cabras
cabras do google
Parece piada, mas é verdade. A companhia aluga os caprinos da California Grazing para diminuir a quantidade de mato no Google HQ. São 200 cabras, um pastor e um cão. De acordo com o Google, uma solução mais amigável com o meio ambiente e mais agradável de olhar que cortadores de grama.
  • O Google foi incluído em dicionários e a empresa não aprovou
dicionario google
O impacto na língua inglesa é inegável, inclusive sendo comum ao invés de dizer “search it” – procure isso (na net), muitos substituindo pela expressão “google it”.
O Dicionário Oxford e o Merriam-Webster adicionaram a palavra “google” em 2006, e a companhia desaprovou, ao contrário do que a maioria pensaria, a oficialização em dicionário.
A companhia escreveu em um post em seu blog oficial, na época, que: “While we’re pleased that so many people think of us when they think of searching the web, let’s face it, we do have a brand to protect, so we’d like to make clear that you should please only use “Google” when you’re actually referring to Google Inc. and our services.”
Adaptando para o português, ficaria mais ou menos assim: “Embora estejamos felizes que tantas pessoas pensem em nós, quando pensam em pesquisar na web, vamos encarar, nós temos uma marca para proteger, por isso gostaríamos de deixar claro que você só deveria usar ” Google ” quando você está se referindo ao Google Inc. e os nossos serviços, por favor.”


  • O Google é amigável com cachorros, não com gatos
yoshka cão google
A empresa permite que os funcionários levem seus cães ao trabalho, tendo inclusive nomeado os cães “company dogs”.
Existem regras e limitações, é claro. Em caso de comportamento agressivo ou dejeto em locais impróprios, o cão deverá ficar em casa.
Gatos não são bem-vindos. De acordo com o código de conduta do Google: “ A afeição do Google por nossos amigos caninos é uma faceta integral de nossa cultura corporativa. Nós gostamos de gatos, mas somos uma companhia canina, então como regra geral achamos que a visita de gatos ao escritório não é recomendável”.


  • O Primeiro lanche da empresa foi Peixe sueco, um doce
2163653_5oz

O docinho mastigável com o inusitado nome de Peixe Sueco foi o primeiro snack, em 1999 a ser pedido no escritório do Google. Foi o início de uma mania pelos lanches. O Google é conhecido por oferecer aos seus funcionários bebidas e lanches gratuitos em suas “micro-cozinhas”, espalhadas entre os escritórios.



  • O logo do Google não era centralizado até 2001
logo google nao centro

Para os fanáticos da simetria, esse detalhe não deve ter passado desapercebido.
A página inicial “clean” do Google é considerada um clássico do design na web, porém seu logo durante muito tempo era mais para a esquerda, só passando a estar centralizado em 31 de março de 2001.


  • Tem um dinossauro no Google
dinossauro do google
Existem muitas curiosidades a serem vistas no Googleplex, mas uma das mais legais é o esqueleto gigante de um Tiranossauro rex. Foi apelidado de Stan, e os ossos de um dinossauro de verdade foram realmente encontrados perto. Além do dinossauro, podem ser vistas diversas decorações inusitadas, como flamingos, um homem de lego, andróides e a SpaceShipOne.