Coisas que talvez você não saiba sobre Star Wars

  • Alguns dos asteróides que compõem a chuva de rochedos espaciais, em que Han Solo entra para despistar as naves do Império, durante “O Império Contra-Ataca”, são batatas (com casca) filmadas sobre fundo azul.
  • O personagem Chewbacca, da primeira trilogia, teve o visual inspirado no cachorro de estimação de George Lucas, chamado Indiana (o mesmo cão inspirou o nome do personagem Indiana Jones). 
  • A lendária nave de Han Solo, a Millenium Falcon, teve o design inspirado num sanduíche — um hamburguer com uma azeitona pregada em cima por um palito — que Lucas comeu enquanto escrevia o roteiro de “Guerra nas Estrelas”. 
  •  As roupas usadas pelo exército humano que serve ao Imperador, nos episódios Quatro, Cinco e Seis, são inspiradas na farda do Exército nazista. 
  •  A cápsula da nave Discovery, do filme “2001 — Uma Odisséia no Espaço”, aparece no ferro-velho de naves espaciais onde Anakin Skywalker trabalha, no planeta de Tatooine, durante “A Ameaça Fantasma”. 
  • Apenas duas seqüências em “A Ameaça Fantasma” foram rodadas em película; todo o resto foi registrado por câmeras digitais. Já em “Ataque dos Clones” a película foi aposentada de vez. Também não existe filme de verdade em “A Vingança dos Sith”. 
  • Quando começou a gravar suas partes como Obi-Wan Kenobi, em “A Ameaça Fantasma”, o ator escocês Ewan McGregor fazia inconscientemente, com a boca, o zumbido dos sabres de luz durante as cenas de batalha. Era uma lembrança distante dos tempos de criança. Por causa do zumbido, que ele não conseguia deixar de fazer, os outros personagens caíam na gargalhada, atrapalhando as filmagens.
  • Para solucionar problemas como falta de profundidade ou imagem com cores lavadas, assim que “Ataque dos Clones” terminou de ser editado, recebeu um banho de cores digitais, que incluiu um software de tratamento especial para corrigir as tonalidades da pele dos atores. Uma técnica atualizada foi usada em “A Vingança dos Sith”. 
  • A batalha de sabres de luz travada entre Yoda e o Conde Dookan, em “Ataque dos Clones”, foi gerada 100% em computadores, com dublês digitais que simulam — em alta velocidade — os movimentos do pequeno ser verde e do ator Christopher Lee, de 80 anos.
  • Duas semanas antes da estréia mundial do primeiro “Guerra nas Estrelas”, em 1977, o ator Mark Hamill, que faz Luke Skywalker, sofreu um acidente de carro que lhe deixou em coma e com o rosto desfigurado. Durante meses, George Lucas torceu pela recuperação do seu protagonista, para que pudesse continuar a série. Mesmo assim, para justificar as cicatrizes no rosto do ator, George teve que incluir uma cena, na abertura do filme seguinte, “O Império Contra-Ataca”, em que Luke sofre um ataque de um monstro, no planeta gelado de Hoth, e tem a face retalhada. 
  • O famoso ET de Spielberg dá as caras duas vezes durante a trilogia, ambas em “A Ameaça Fantasma”: integrantes da raça dele aparecem, em segundo plano, durante uma sessão no Senado intergalático; e depois, quando a comitiva da princesa Amidala chega a Tatooine, é possível ver à distância as silhuetas de ET e do garoto Elliot. 
  •  O visual do robô C-3PO é uma homenagem ao famoso andróide feminino de “Metropolis”, o filme de Fritz Lang.  
  • O termo Jedi foi tirado da expressão Jidai Geki, usada para designar os dramas nipônicos que envolvem os samurais e são ambientados no Japão feudal. 
  •  A vitória dos Ewoks contra as tropas imperiais, em “O Retorno de Jedi”, é comemorada com um tema tocado numa trombeta pelos seres peludos. A música é a mesma usada no filme “Os Dez Mandamentos”, no momento em que os judeus são libertados e deixam o Egito, guiados por Moisés.
  • O idioma falado pelos Jawas existe de verdade, e é um dialeto dos zulus africanos, só que rodado de forma mais acelerada.
  • Jodie Foster fez teste para o papel da princesa Leia, em 1977, mas foi recusada, assim como Sissy Spacek.
  • Christopher Walken e Burt Reynolds foram cogitados para o papel de Han Solo, mas George Lucas não tinha dinheiro para contratar astros. Por isso, escolheu um cara que trabalhava na época como carpinteiro e que foi responsável, entre outras obras, por construir o estúdio do músico brasileiro Sérgio Mendes: Harrison Ford. 
  • O ator japonês Toshiro Mifune recusou o papel de Obi-Wan Kenobi, em 1977. Obi-Wan foi concebido por Lucas para ser interpretado por um ator oriental, mas nenhum astro japonês aceitou a incumbência, que acabou nas mãos do inglês Alec Guiness. 
  • Os cineastas David Lynch e David Cronenberg declinaram do convite para dirigir “O Retorno de Jedi”, alegando que possuíam visões muito pessoais para se submeter a filmes de franquias cinematográficas.
  • Uma das falas mais famosas de Han Solo surgiu de uma brincadeira no set. Em “O Império Contra-Ataca”, o diretor Irwin Kershner tentava gravar um diálogo romântico entre Leia e Solo, no momento em que este vai ser congelado: ela diz “Eu te amo”, e ele responde “Eu também”. Depois de dezenas de takes frustrados, Harrison Ford perdeu a paciência. Na tentativa seguinte, quando Leia mandou o “Eu te amo”, ele respondeu na lata, em tom irônico: “Eu sei”. Ficou tão bom – e condizente com a personalidade de Solo – que entrou no filme.
  •  Via.
  • Lista: 10 produtos da Apple que mudaram muito nos últimos 25 anos

    Você pode gostar ou não, mas a Apple sabe como fazer barulho. A empresa mudou o mundo da informática nos últimos 25 anos. Abaixo você vai ver alguns dos produtos que criaram uma aura de jovialidade ao redor desta maçã.
    – Macintosh (1984)
    top mac macintosh-128k
    O primeiro microcomputador a utilizar um mouse e uma interface gráfica amigável foi o Lisa, mas o custo de quase 10 mil Dólares deixou o produto longe do usuário comum. O Mac era barato (2,5 mil Dólares era barato para um computador) e veio acompanhado de um comercial dirigido por Ridley Scott, o mesmo de Alien e Blade Runner (clique aqui para assistir).



    – PowerBook 100 (1991)
    top mac powerbook 100
    Vindo com uma tela de 10 polegadas (netbook?) e uma tela de LCD monocromática, o PowerBook influenciou o design de notebooks para sempre. Este produto também foi o primeiro a usar o Target Disk Mode, que consistia em usar o note como HD ao conectá-lo a um Macintosh. Talvez um dos primeiros pen drives.
    – Power Mac G3 (1997)
    top mac power 3g
    Este computador foi um marco por ser o primeiro depois da volta de Steve Jobs ao cargo de CEO da empresa. Ele também utilizava o chip G3, da Motorola, o que representou um grande avanço de desempenho dos computadores da maçã. Para se ter uma idéia, o chip continuou sendo utilizado em variações do G3 até 2003.



    – iMac (1998)
    top mac imac
    Talvez este seja um dos maiores marcos do design da Apple. Com seu desenho único e a promessa de uma verdadeira premissa Plug-And-Play (encaixe e use), o Imac foi um estrondoso sucesso. A utilização de portas USB fez com que uma imensidão de produtos aparecessem. De hubs a churrasqueiras. Ele também foi o primeiro computador da empresa a não utilizar disquetes, dando o primeiro tiro no formato, que hoje está quase totalmente extinto.



    – PowerBook G3 “Wallstreet” (1998)
    top mac wallstreet
    Além de usar o ótimo chip G3, este notebook trazia uma variedade de configurações, indo de drives óticos a Zip Drives (lembra deles?). O design mais arredondado e uma tela de 14 polegadas (uma grande novidade em 98) faziam deste uma dos mais modernos laptops de sua época. Uma versão posterior, lançada em 2000, tinha acesso a rede wireless e uma porta FireWire.



    – iBook (1999)
    top mac ibook
    Este produto foi a versão portátil do iMac, utilizando portas USB, um design e cores próximas. Utilizando também o chip G3 e sendo o primeiro a vir com conexão a redes sem fio de fábrica o iBook foi um sucesso de vendas e de público.



    – Power Mac G4 Cube (2000)
    top mac cube
    Mesmo tendo ficado a venda por pouco tempo, este computador acabou parando no Museu de Arte Moderna por seu espetacular design. Era um cubo de 8 polegadas em um outro de acrílico transparente de 10 polegadas. Infelizmente, o alto preço e notícias de problemas no computador (como quebras no acrílico) fez com que as vendas do aparelho não fossem tão impressionantes.



    – iMac baseado na tecnologia Intel (2006)
    top mac imac intel
    A troca da tecnologia PowerPC para o Core Duo criado pela Intel permitiu a empresa fazer computadores mais finos e poderosos. Utilizando um design básico e fino, o computador ainda tinha a promessa de Plug-And-Play continuava, mas o desempenho era até 3 vezes maior. Outra novidade era a possibilidade de uso do sistema operacional Windows através de um software.



    – MacBook Air (2008)
    top mac macbook air
    Ano passado a Apple apresentou este notebook, que é um dos mais finos do mundo. Mesmo trazendo vários problemas (baterias que não podem ser removidas, sem drive de DVD, portas USB e FireWire). O computador vinha sem HD e utilizava uma nova tecnologia Intel, que permitia o computador ser tão fino. A falta de portas USB ou DVDs fez com que algumas pessoas tirassem um sarro da empresa (clique aqui para ver). Além de ter um teclado mais espaçoso, o notebook tinha um mousepad com capacidades multi-touch.



    – iPhone/iPod Touch (2007)
    top mac iphone
    Por último, mas não menos importante está o celular mais desejado do mundo. Este aparelho não era um computador, mas sua capacidade de utilizar programas diferentes faz dele um aparelho altamente versátil. A tela milti-touch e a falta de botões fez deste um dos mais revolucionários entre os celulares recentes. Ele influenciou o mercado de celulares e criou uma corrida aos aparelhos com tela sensível ao toque. Este celular virou um objeto de desejo recente.
    A empresa do senhor Jobs é um verdadeiro marco no mundo da computação e suas experiências no mundo do design a fizeram uma meca para os seus fãs.

    Mitos e Fatos no mundo dos Games

    Mito: É possível reviver Aeris ao final de Final Fantasy VII

    Se existe uma cena que emociona todo e qualquer gamer, esta é com certeza a morte de Aeris Gainsborough nas mãos de Sephiroth em Final Fantasy VII. Desde aquele momento, inúmeras tentativas foram feitas para ressucitar a menina. Até mesmo alguns truques e códigos foram inventados e vídeos foram colocados na internet mostrando Aeris viva. Tudo isto, no entanto, não passa de balela. Portanto, desista: não existe nenhum jeito de revivê-la, nem por código, nem por item.

    Fato: Milhões de cartuchos de Atari estão enterrados no Novo México

    cultura 10 Mitos e fatos sobre o mundo dos videogamesO Atari 5200 falhou por uma série de motivos. Entre eles, está a péssima adaptação do filme E.T., de Steven Spielberg. Crentes que o jogo venderia como água no deserto, milhões de cartuchos foram produzidos. No entanto, o que aconteceu foi exatamente o contrário: o jogo vendeu muito pouco. A solução? A empresa enterrou cerca de 10 milhões de cartuchos de E.T. no deserto do Novo México. O “mito” depois foi confirmado por dois jornais. A empresa, por segurança, ainda cobriu todos os cartuchos com concreto.

    Mito: Em Street Fighter II, você pode lutar com Sheng Long

     De acordo com a edição de Abril de 1992 da revista EGMSheng Long, o suposto mestre de Ryu, pode ser enfrentado no jogo Street Fighter II. Para isto, basta vencer os onze lutadores do jogo sem tomar um único golpe e conseguir dez empates seguidos com M. Bison. Assim, Sheng Long supostamente apareceria. A “dica”, entretanto, não passava ser mais uma brincadeira de 1º de Abril da revista, famosa por suas piadas. dos Estados Unidos,

    Fato: É possível pular sobre a bandeira no final do mundo 3-3 de Super Mario Bros.

     Desde o primeiro jogo Super Mario, todas as fases terminam com o encanador pulando e se agarrando em uma haste de bandeira e depois entrando no castelo. Mas, no mundo 3-3 de Super Mario Bros. é possível pular sobre a haste e nunca terminar a fase! Basta pular do elevador quando ele se encontra no mais alto e conseguir pegar o máximo de “impulso” possível.  

    Mito: Saddam Hussein comprou 4 mil PS2 para montar supercomputadores militares

     Sim, uma das maiores figuras da história recente do mundo supostamente comprou 4 mil PlayStation’s 2 tendo em vista a construção de supercomputadores para uso militar. Se pensarmos que a história surgiu no ano 2000, quando um simples PC, com muito mais capacidade de memória e de processador, era facilmente encontrado até mesmo no Iraque, fica difícil de acreditar que uma história como esta seria verdade. Talvez Saddam só queria mesmo era jogar um pouco de God of War e GTA

    Fato: O Super Mario Bros. 2 lançado no Ocidente na verdade não é um jogo do Mario

    Quem jogou SMB2 lembra que o jogo era bastante diferente dos outros. Nada de Koopas, Goombas ou Bowser. Os inimigos eram Shy Guy e Birdo, que depois fariam parte do “elenco” oficial dos jogos Mario. Acontece que o SMB2 lançado nos EUA era na verdade Doki Doki Panic, mas com os sprites dos personagens principais modificados pelos de Mario, Luigi, Peach e Toad! A explicação para as mudanças? O jogo todo era, na verdade, um sonho de Mario!

    Mito: Luigi é um personagem secreto em Super Mario 64

    Se o Nintendo 64 teve sucesso, muito foi culpa de Super Mario 64. Um dos mitos mais comuns relacionados a este jogo é que Luigi, o irmão de Mario, é um personagem secreto! A “confirmação” seria uma mensagem escrita na fonte fantasma dentro do jogo. A mensagem seria “L is Real 2401“, ou seja, “Luigi é real”. Tudo não passa de um rumor infundado, mesmo com imagens (photoshopadas) “comprovando o contrário”.

    Fato: Jogar 250 lutas em Mortal Kombat II libera o jogo Pong

    Essa é para quem for realmente viciado em Mortal Kombat e tiver tempo livre de sobra. Em MK II é possível liberar o jogo Pong – sim, aquele mesmo, com duas “raquetes” e uma “bolinha”. Para isto, basta jogar “só” 250 partidas seguidas que você será levado para o clássico dos arcades, que praticamente iniciou a era dos games em 1972. Mortal Kombat II também tem um segredo mais fácil: vencendo 50 partidas você pode enfrentar Noob Saibot, um dos personagens secretos do jogo.

    Mito: É possível matar o cachorro do Duck Hunt

    Todos sabemos quem é o cachorro do Duck Hunt. Eleito por 12 de cada 10 gamers como o personagem mais chato e hediondo dos games (ele ria da sua cara toda vez que você errava um tiro!), o animal causou a ira de muitos por seu humor questionável. Como Duck Hunt é um jogo de tiro, o instinto de muitos era atirar no cachorro. Tal ação, no entanto, era impossível. Você tinha que aturar o animal te sacaneando toda vez que você errava e não havia nada que pudesse fazer.

    Dúvida: Assoprar o cartucho ajuda?

    Um dos maiores hábitos de quem jogava consoles que usavam cartuchos é assoprar a fita antes de colocá-la no videogame. Isto, no entanto, é a famosa faca de dois gumes. Os gamers juram de pé junto que ajuda, que depois de uma assoprada qualquer cartucho funciona. Mas quem trabalha em assistências técnicas e locadoras jura que as pequenas gotículas de saliva que saem durante o sopro podiam queimar a fita. Portanto, não há veredito definitivo sobre assoprar ou não a fita.

    Artista cria fósseis com gadgets e games

    A ideia é do designer Christopher Locke, que utiliza gadgets e videogames reais e obsoletos para criar as  réplicas fossilizadas. Entre as réplicas de Locke, estão outros objetos comuns como o Nintendo 64, disquetes, fitas K7 e um telefone celular “tijolão”. O artista diz, em seu site oficial, que usa uma “mistura própria de concreto e ingredientes secretos” para dar esse aspecto antigo às peças.
    https://i0.wp.com/opp-m.com/7/3/4/734/assets/gWkzmeK5.jpg?resize=400%2C345

    https://i2.wp.com/opp-m.com/7/3/4/734/assets/AhyL1NEy.jpg?w=750

    https://i0.wp.com/opp-m.com/7/3/4/734/assets/TxzWpDma.jpg?w=750

    https://i2.wp.com/opp-m.com/7/3/4/734/assets/qMzsnbZj.jpg?w=750
    O mais legal é que ele inventa nome para os tais “achados” esse joy stick aí em cima tem o curioso nome de Hilarofustis atarium. Gostou? Passa no site dele e aproveite para levar um pra casa!

    Mulheres Geek e suas conquistas

    Houve um aumento acentuado recentemente dos chamados meninas geek, elas são muito menos comum do que a maioria gostaria de admitir. Exemplos bem simples de garotas geeks e mostrar também que elas existem sim e não são aqueles garotas das postagens anteriores que pouco se sabe se é so pose para foto, pois destas temos inferomações segue abaixo:
     
    Jade Raymond
    Ela pode ser 25% autraliana, 25% chinesa e 50% canadense mas uma coisa essa garota é 100% incrível. Seu primeiro trabalho pós-faculdade era como programadora para a Sony, onde ela acabou ajudando na primeira pesquisaSonyOnline’s first Research e grupo de desenvolvimento. Isto a levou paraEletonic Arts (EA)onde trabalhou como produtora em The sims online. Em 2004, ela começou a trabalhar para aUbisoft Motreal, onde foi nomeada como produtora de Assasins Creed, e também foi produtora executiva de Assasins Creed 2.
    • Raymond se considera uma gamer ávida.
    • Em Julho de 2009, Jade foi nomeada presidente da Ubisoft Studios-Toronto.
    Marissa Mayer
         É a vice presidente de busca e experiência do usuário no motor de busca Google. Ela atua como uma guardiã d oprocesso de lançamento do produto, determinando quando ou se um produto Google particular está pronto para ser liberado para os usuários. Ela estudou a inteligência artificial na Universidade de Stanford, e antes que ela se torna-se a primeira mulher a trabalhar no Google, trabalhou para a UBS em um laboratório de Zurique.
     
     
    Jolie O’Dell 
          Jolie O’Dell é um veterana jornalista com uma década de experiência em redação e edição de notícias.Antigamente, um escritora e administradora da comunidade para ReadWriteWeb e uma escritora de blogs de tecnologia e diversas publicações impressas, Jolie agora traz relatórios sobre mídias sociais e tecnológicas para o Mashable. Ela se formou em Shenandoah University em estudos de mídia.
     

     

     
    Jessica Chobot
    Chobot ganhou exposição quando uma foto de sua língua lambendo um PSP apareceu online em 2005. A foto foi amplamente parodiou uma vez que, mesmo aparecendo em publicidade da marca Sony.  Complementando o seu amor de videogames e uma obsessão com a cultura japonesa, especificamente anime e mangá. Em 2006 Chobot foi contratado em tempo integral pela IGN.com para assumir responsabilidades de hospedagem para o show da rede Semanal IGN. Seus segmentos incluídos stand-up introduções assim como “mulher-a-rua”. Desde 2009, ela apresenta um programa diário, intitulado “IGN Daily Fix”, o primeiro episódio foi ao ar 23 de março de 2009. O show faz um sorteio semanal sexta-feira com perguntas sobre fatos aleatórias, o vencedor recebe um jogo de vídeo. Além disso, ela contribui para colunas, reportagens e opiniões e executa um blog na IGN. Chobot também fez várias aparições no G4

     Felicia Day

     Felícia Day é criadora, escritora  e estrela de The Guild uma webserie   A primeira temporada foi basicamente hospedado no YouTube, onde recebeu milhões de visualizações. Sua segunda temporada estreou na Microsoft  três principais canais de vídeo do Xbox Live , MSN Video eo Zune Marketplace após a Microsoft fez um acordo com o Sindicato, permitindo Felia , seu elenco e sua equipe para receber uma remuneração financeira pelo seu trabalho. Day também criou uma música e vídeo da canção chamada “ (Do You Wanna Date My) Avatar.
    Marina Orlova 
    Esta russa de 28 anos de ela não salta a frente de uma câmera  apenas por diversão, ela está aí para educar. Originalmente uma etimologista (etimologia é a parte da gramática que trata da história ou origem das palavras e da explicação do significado de palavras através da análise dos elementos que as constituem. Por outras palavras, é o estudo da composição dos vocábulos e das regras de sua evolução histórica.), Marina descobriu que aplicando seu considerável conhecimento de uma forma pouco ortodoxa foi uma maneira rápida de vencer a economia, e em 2007 Hot for Words nasceu. Uma média de mais de dois milhões de visualizações por vídeo no youtube. Ela tem sido apontada G4 uma das garotas geek mais sexy do mundo.